Case: como uma rede varejista de alimentos conquistou um maior valor de uma tecnologia

A equipe da W&S Central IT teve uma grande surpresa, quando foi conversar com o gerente de TI de uma grande rede varejista de alimentos. Na ocasião, quando apresentava uma de suas soluções em Business Analytics a este gerente, obteve a informação de que já tinham esse produto.

Infelizmente o sentimento daquele Gerente era que o investimento feito nele não gerou o valor esperado.  Ressaltou ainda que tinha sido o pior investimento já realizado pela rede. Já que a ferramenta de software utilizada não estava conseguindo suportar o grande volume de dados que a rede varejista lidava.

Mas o gerente nos deu a oportunidade de analisar o problema e sugerir uma solução.

Continue lendo e veja como seu deu o desfecho deste case:

O desafio da rede varejista de alimentos

Essa grande rede varejista de alimentos lida diariamente com cerca de 600 milhões de itens de cupons fiscais. Sua carga de dados levava aproximadamente oito horas e o tempo de resposta de uma consulta realizada, a partir de uma aplicação, levava mais de três minutos.

Tal fato estava reduzindo a performance, a produtividade da equipe e aumentando significativamente os custos dos processos.

Não é à toa que o gerente de TI estava muito frustrado. Não só ele, como também todos os colaboradores que dependiam desses dados para realizarem as suas atividades diárias.

Como solução ao problema, o antigo fornecedor do produto, dizia que, a única solução  era alavancar a performance da infraestrutura de TI por meio do aumento da quantidade de Hardwares. Porém, a infraestrutura já contava com 64 processadores e 98 GB de RAM.

“Sou sincero em dizer que, até aquele momento, não havia visto uma máquina com 64 processadores e 98 GB de RAM que não conseguir entregar uma boa performance a uma aplicação”. – Eder Dalai, Diretor de Operações W&S Central IT.

A solução 

O gerente de TI da rede varejista de alimentos permitiu que a W&S Central IT analisasse os problemas envolvidos.

solução encontrada foi reconstruir um novo ETL (Extract, Transform e Load) na plataforma já utilizada.

Os resultados

Com a construção e a implementação do novo ETL: a W&S Central IT conseguiu:

  • Reduzir a carga de dados de oito horas para 13 minutos;
  • Dar ao usuário uma resposta imediata das consultas de dados feitas a partir da aplicação;
  • Reduzir a quantidade de hardwares instalados na infraestrutura de TI.

Com isso, a rede varejista conseguiu aumentar a performance e a produtividade de sua equipe e ainda reduzir custos com a utilização de menos hardwares.

Assim, o Business Analytics conseguiu gerar muito valor para a companhia e contribuir para a melhoria de seus resultados. E com todos esses benefícios gerados o gestor de TI passou a olhar para o B.A. ‘com bons olhos’ e voltou a investir mais no produto, atendendo a várias outras áreas da empresa.

Esse case mostra que, muitas vezes, o problema da falta de resultados não é a da tecnologia.  Mas da forma inadequada como ela é implementada e utilizada.

Essa companhia varejista, além de ter contratado a solução de um fornecedor que não lhe dava o suporte adequado, também delegou a tarefa de implementá-la a profissionais inexperientes. E isso levou o Business Analytics a se tornar um grande vilão.

Mas a W&S Central IT conseguiu contornar esse problema e tornar o B.A. o grande herói da história dessa grande rede varejista de alimentos.

E sua empresa: tem uma tecnologia que é considerada vilã? Entre em contato com a gente e descubra como podemos fazê-la gerar melhores resultados!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *